MEANDROS E MALANDROS DA LEI

Cartolinhas ao pé do ouvido

Cartolinhas ao pé do ouvido

Por LGFerreira

Saiu a condenação da Federação Paulista de Futebol e da CBF no caso da máfia do apito. Para quem não lembra, os árbitros Edilson Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon, além do apostador Nagib Fayad, foram pegos em escutas telefônicas, no ano de 2005, combinando a manipulação de resultados que atingiram campeonato paulista, brasileiro e libertadores.

Não vou entrar no mérito do problema, nem nos 08 anos que o julgamento demorou, apenas vou fazer algumas considerações em relação aos valores que foram dados como indenização, que foram de R$ 20 milhões e R$ 4 milhões à CBF e à FPF, respectivamente. Em primeira instância estes valores tinham sido de R$ 160 milhões e R$ 60 milhões. No recurso destas nobres entidades estes valores, que me parecem justos, foram diminuídos para aquela quantia ridícula. Mas por quê?

O valor da indenização no Brasil serve para punir quem gerou o dano (CBF, FPF, árbitros e apostador), para que este não se repita e para que o ofendido possa ter seu dano amenizado (a população). Estes três aspectos devem ser observados pelos julgadores na hora de decidir o valor e, neste caso específico, foi a resposta dos nossos desembargadores ao povo. A moral dos torcedores do país vale R$ 24 milhões. O que são R$ 20 milhões pra CBF? O que são R$ 4 milhões pra FPF? Não foram punidos e, mais uma vez, a pizza reaparece no Brasil. Que piada.

Você é capaz de imaginar o lobby que os cartolas das duas federações fizeram nos bastidores? O Poder Judiciário é tão corrupto quanto qualquer outro. Não estou dizendo que receberam dinheiro para dar esta decisão, mas a diferença é que este poder molda a justiça do jeito que lhe convém. Porque suas decisões são proferidas por pessoas ´´qualificadas´´ as dúvidas em relação à honestidade delas tendem a ser amenizadas, além de a maioria da população nem entender direito o que é dito por conta de um formalismo excessivo e desnecessário.

Estamos falando de pessoas (os juízes) que formaram seu caráter e sua visão da sociedade passando sempre de locais exclusivos a outros mais exclusivos ainda, distantes da realidade popular e demasiadamente próximos daqueles que dão as cartas, com raras exceções, é verdade. Daí a conivência com corrupções de todos os portes, dentre elas as das desculpas ridículas dos poderosos em detrimento dos, por assim dizer, populares. Pior ainda, chegam à conclusão que grandes danos para a sociedade ou para o indivíduo são coisas corriqueiras porque não fazem parte da sua vida, eles não vivem aquilo e não sabem a importância que tem. Nenhuma ou quase nenhuma dificuldade passaram na vida e veem os mandos e desmandos de grandes corporações como algo natural, que faz parte do jogo.

Sabe como podemos definir o famoso ´´jeitinho brasileiro´´? É a forma que a população encontrou de amenizar e ajeitar as ordens vindas de cima, pois falta seriedade a elas. A análise das coisas importantes é feita por incompetentes e foi isso o que aconteceu, de novo. Quem dá as ordens no futebol sabe bem pouco o que acontece ou o que atinge os torcedores. A mesma coisa acontece com nossos governantes e a população e não é diferente com nossos juízes também. Cada vez mais as aspirações populares se distanciam das atitudes tomadas.

A montanha de dinheiro que o futebol brasileiro gera é inimaginável. A única constatação concreta que podemos ter é que as federações abocanham bastante dinheiro e a CBF então nem se fale. O futebol é mais poderoso que qualquer governo. É capaz de mover massas muito mais facilmente que qualquer comício. É paixão, alegria, tudo espontâneo.

Por outro lado, o poder e o dinheiro são capazes de trazer à tona o pior das pessoas. O que traz uma sensação indescritível aos torcedores traz também lucro aos manda-chuvas. Só quem já esteve em estádios sabe do sentimento de ver seu time golear, perder, ganhar no último minuto. Só quem vivenciou 2005 sabe o que sentiu. Os corinthianos para sempre vão ter que ouvir que ganharam roubado. Os santistas vão lembrar também do jogo que ganharam e depois foi remarcado e perderam. Outros tantos torcedores de outros times que foram lesados também ficaram marcados. Futebol é coisa séria e essa decisão medíocre da justiça só nos demonstra que a reformulação neste país tem que ser em tudo. Está tudo contaminado.

PS: Os advogados da CBF e da FPF vão recorrer deste valor porque não se acham culpados por nada do que aconteceu!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s