QUER ME FUDER ME BEIJA!

capitão fabio

Por LGFerreira

Conhece o capitão Fábio? Ele é um dos PMs do filme Tropa de Elite. Não sei se a frase foi inventada no filme, mas em um dado momento este capitão lança a máxima: ´´quer me fuder me beija´´. Era um contexto ali de divisão de propina e outros assuntos oficiais com meliantes da mesma patente que queriam fude-lo. Assim como o Chico Buarque eternizou o lado romântico do banditismo com a música ´´o meu guri´´, José Padilha eternizou o PM sacana com este personagem. Te fode com risadinha entendeu? Pô, melhor assim né não? Melhor ser fudido e receber um belo sorriso do que ser fudido por alguém com a cara amarrada. Fudido mesmo, com a letra u de cú, apesar do corretor ortográfico do meu computador achar que sabe mais de palavrão que eu e me mandar escrever fuder com o.

Bom, foda-se, o que quero dizer é que nem todos os fodedores do nosso país mandam beijos ou sorrisos. Vejamos os estádios da Copa. Quem não frequentou muito o conclave da fumaça lembra que o finado mais bem pago do Brasil – Ricardo Teixeira – afirmou com todas as letras que não haveria dinheiro público na construção dos estádios. Todos rimos sabendo que depois choraríamos. Dito e feito. Quando não totalmente, fica perto disso a porcentagem de dinheiro público em tais construções, porém, há mais dinheiro por vir para encher os bolsos de nossos políticos.

Romário, sempre ele, já havia cantado a bola de que os estádios seriam entregues com atraso proposital. Por que proposital? Muito simples, porque se há urgência no término de determinada obra a licitação pode ser dispensada e é neste momento que a grana flui melhor. Para ficar melhor explicado, a licitação é o meio pelo qual o governo contrata obras, serviços, compras e vendas. Esta definição está no artigo 37, inciso XXI da Constituição. Para toda contratação do governo existe todo um trâmite a ser seguido, tentando diminuir ao máximo a probabilidade de qualquer coisa irregular. Porém, como quase tudo no direito e no Brasil, há brechas para que a licitação seja dispensada. Elas estão elencadas no artigo 24 da lei 8.666 de 1993, que regula exatamente o artigo citado acima.

Assim, a dispensa da licitação nada mais é do que a contratação direta, sem qualquer trâmite mais complexo, pelo governo. Em linguagem de gente normal, desde o tijolo até o telão do estádio poderá ser comprado diretamente do fornecedor, propiciando o superfaturamento, que já foi instituído como fenômeno natural no nosso país assim como as mortes pelas chuvas de verão. Ainda haverá o controle de Tribunal de Contas e essas coisas, porém, diante da urgência, qualquer investigação só será concluída quando as contas dos responsáveis já estiverem cheias, ou devidamente vazias.

Este é o problema que falei no começo. Tem aqui um político arfando na minha nuca, sussurrando pornografia no meu ouvido, com a chapeleta apontada bem pro meio do meu brioco e eu não ganho nenhum sorrisinho? Acho que essa é a tal da corrupção ativa. Ativa e sem sentimentos.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s