Fifa, a entidade que manda no Brasil

Não é lindo?

Não é lindo?

Por F.Filó

Em um sábado qualquer, meu chefe me pediu para ir cobrir o primeiro-evento teste no Maracanã. Confesso que no momento me bateu uma certa raiva porque eu estava de folga, mas no fim percebi que teria uma oportunidade para poucos e resolvi me envolver com isso, já que iria sair uma nota assinada com o meu nome e iria ter a oportunidade de escrever aqui no blog sobre o que eu vi por lá.
Bom, a matéria foi feita e meu nome não foi assinado, mas esse foi só o início.
Confesso que estive meio preguiçosa esses dias para escrever qualquer coisa, mas uma notícia ontem me chamou a atenção: “O orçamento já passou 1 bilhão”. Não tomei isso com surpresa, porque vocês sabem né, é Brasil, mas fiquei pensando pensando pensando e pronto… resolvi falar para vocês um pouco sobre a minha experiência dentro do “Maraca”.
Aproveitando o embalo do último texto publicado aqui no DestilariadaBola, vamos novamente ver o nosso papel diante de tudo isso (de palhaços) e a diferença com que as coisas são feitas na Europa (que dizem ser modelo) e aqui.
No primeiro momento, fiz o meu credenciamento via internet e não fui buscar minha credencial porque o fotógrafo foi retirar a dele e já aproveitou.
Fomos informados de que as ruas nas imediações do estádio estariam fechadas por conta da presença da presidente no local. Sendo assim, todos os convidados, entre imprensa e pessoas comuns, tiveram que se reunir no sambódromo, onde fomos divididos em vans e microônibus para sermos transportados até o estádio.
Até então tudo parecia lindo, porém um pouco esquisito. Nas ruas, um forte esquema de segurança havia sido montado e isso me gerou muita desconfiança.
Chegando ao Maracanã, tudo começava a fazer um grande sentido.
Ao olhar para o estádio, o primeiro sentimento que tive foi emoção. Primeiro, porque nunca tinha pisado no estádio mais conhecido do mundo, e segundo porque realmente tudo parecia funcionar muito perfeitamente.
O transporte, a segurança, as luzes, flores. Porém, ao dobrar uma esquina (não me pergunte qual), fomos nos sentindo em um corredor sem saída.

Amigos de Ronaldo e de Bebeto, dois fantoches da CBF e da Fifa

Amigos de Ronaldo e de Bebeto, dois fantoches da CBF e da Fifa

Estávamos cercados por tapumes verdes de ambos os lados, enquanto havia uma fila enorme de vans e microônibus chegando ao local.
Claro que nós, jornalistas, sabemos porque aquilo estava lá… Não era para compor a decoração, nem nada assim, era simplesmente para que a imprensa, convidados, engenheiros e autoridades não vissem o estado em que se encontra as imediações do estádio.
De longe, para quem quisesse reparar no detalhes, era possível ver escavadeiras, material deixado de lado, uma chão que era pura lama, muitos objetos utilizados na construção, caminhões, etc etc etc.
Enquanto dentro do Maracanã tudo funcionava perfeitamente, fora tínhamos a total impressão do contrário.
As luzes, o sistema de som, as cadeiras, os banheiros, não posso ser injusta também, não tinha nada, além da internet, que não funcionasse ( e o problema com a internet foi resolvido durante o evento).
Porém, do lado de fora, se duvidasse veríamos até ratos passeando pelos arredores do estádio. Para quem não sabe, o Maracanã fica localizado em um bairro residencial, cercado de prédios e casas. Imagine para essas pessoas que vivem nas imediações do estádio o inferno em que a vida deles se transformou depois dessa tal reforma.
Além disso, depois de algum tempo passado o evento, fiquei pensando em minha cabeça porque ninguém havia ainda questionado o preço de tal festança para os “trabalhadores” na obra. Fui dar uma pesquisada e claro que o valor é alarmante: R$ 1,6 milhão.
http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/esporte/2013/05/02/324967-primeiro-evento-teste-do-novo-maracana-custou-r1-6-milhao-ao-governo-do-estado-diz-jornal
Um valor absurdo, para pessoas que sequer tem uma renda que permite comprar ingressos para o evento. Como diz a gíria, o evento foi para “inglês ver”.
Apesar de todo esse abusrdo que vimos aqui em cima, de autoridades ainda achando que o povo é idiota, não tem boca e prefere não se envolver em confusão ao invés de expor algo que considera errado, nós não passamos de marionetes da Fifa.

Será que tá tudo pronto mesmo?

Será que tá tudo pronto mesmo?

Seguimos absolutamente tudo o que foi designado por eles, abrimos as pernas para suas regras e passamos por cima de regras internas, superfaturamos praticamente todas as obras envolvida nos Jogos. Tudo isso para que? Para dar mais emprego ao país? Para dar visibilidade?:
Quem precisa disso? Visibilidade nós já temos por sermos um país repleto de recursos naturais, com uma economia que apesar da crise mundial conseguiu se sustentar, sem entrar em recessão. Esses empregos criados são temporários (trabalhadores nas obras e mesmo aqueles que farão parte do quadro de funcionários do local), porque quem me diz que jogo que haverá na Arena de Manaus depois da Copa? Ou na Arena de Cuiabá? Estados, com todo respeito, que sequer têm time de futebol (pelo menos na segunda e na terceira não têm) e que não têm essa cultura que, por exemplo, o Pará tem.
Eu quero chegar ao fato de que o estádio está lindo e impecável, e apesar de ainda faltar muito, realmente vai ficar muito bonito.
Mas quem disse que vai dar certo?
Esse lance da Fifa tentar impor um tipo de torcida no Brasil, impor uma educação que não condiz com a realidade dos brasileiros (e latinos, calientes), não vai dar certo. E a partir daí, como sempre, os governantes vão inventar que os vândalos (torcedores no caso)  quebraram tudo.

As obras já chegaram a R$ 1,6 bilhão

As obras já passam de R$ 1 bilhão

Ok, também acho lindo ver os ingleses assistindo partidas de futebol todos sentados, apenas esboçando suas emoções com braços e gritos, agora quem acha que isso vai pegar no Brasil? Quem acha que não vai ter que um maluco para invadir as partidas com aquelas grades (se é que existem) mega baixas, facilitando a entrada do torcedor em campo?
Quem disse que as organizadas não invadirão o campo quando o time for campeão e fazer toda aquela festa típica de anos 90?
Quem disse que os torcedores, por mais educados que sejam, não irão quebrar aqueles vidros lindos que estão dentro do estádio para separar cada setor, não vandalizarão as catracas mega ultra super modernas e não pixarão os muros dos estádios a cada derrota vergonhosa? Essa foi a primeira coisa em que pensei quando adentrei ao Maracanã e vi que ele se parece mais com uma casa de shows do que com um estádio de futebol. E daí, simples como sempre, todo e qualque vandalismo será culpa dos torcedores?
Será que só eu penso que a Fifa não pode chegar aqui e impor o que acha que quer e deve e nós devemos abaixar a cabeça e obedecer?
Nãoi sei, mas acho que sses estádios modernos não estão dentro da nossa realidade e não se encaixam na nossa maneira de torcer, mas é bem mais fácil fazer alguma coisa para agradar os outros do que algo usual para nós, como sempre neh?

Temos menos um mês!!!!! Será que o Governo vai injetar mais dinheiro para terminar as obras?

Temos menos um mês!!!!! Será que o Governo vai injetar mais dinheiro para terminar as obras?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s