QUANDO OS INCOMPETENTES ACASALAM

Cartolinhas ao pé do ouvido

Cartolinhas ao pé do ouvido

Pacaembu, 15 de maio de 2013. Esta é a data do maior roubo que já vi um time sofrer. Dois gols anulados e dois pênaltis não marcados, um gritante e outro discutível. Não vou me prender ao chororô, apenas proponho uma reflexão: quantas vezes os times brasileiros sofreram na mão de arbitragens ruins em campeonatos organizados pela Conmebol? Centenas, milhares, sei lá. O fato é que quem deveria peitar esta entidade não o faz, que é a CBF. Ela não deveria, supostamente, representar o futebol brasileiro? Pois então, cadê a atitude em momentos assim? O que ela fez no episódio do São Paulo contra o Tigres ano passado na Sulamericana? Nada, mesmo com o Juvenal sendo amiguinho do incompetente Marín. Sim, incompetente. A CBF só pensa no lucro que pode obter, é uma empresa que não defende o seu único produto, apenas o explora. Este é o principal problema do nosso futebol, está infestado de incompetentes.

Longe de cair na discussão dos clubes-empresa e outras baboseiras, conduzir um clube, entidade ou comissão com profissionalismo não quer dizer que se renderá automaticamente ao capitalismo selvagem (leia-se futebol moderno). Os órgãos administradores do nosso futebol são uma piada. A CBF é comandada pelo Marín. Quem é Marín, o que ele sabe de gestão honesta e profissional? Nada. É apenas mais um a chupinhar dinheiro. Marco Polo Del Nero. Quem é este outro? Presidente da FPF que desfila sua incompetência no campeonato paulista, de fórmula batida, apenas servindo ao objetivo comum das federações: mais dinheiro. Um passo à frente, quem comanda a comissão de arbitragem paulista? Coronel Marinho. O que este cidadão entende de arbitragem? Tirando seu ódio pelos torcedores nos tempos de PM – que muito provavelmente continua hoje em dia – não consegui encontrar mais nenhuma conexão desta figura com o futebol. E o ministro dos esportes? Grande Aldo Rebelo, com toda a panca de jogador de tranca confirma a cada dia que manja muito pouco de esporte. E o presidente do COB hein?! Nuzman! Sua herança olímpica é magnífica, são vários bilhões investidos no esporte durante toda a sua carreira à frente deste Comitê e que ficará para a posteridade de seus herdeiros.

Estes incompetentes, como se acasalassem, geram os pequenos incompetentes, tais como o juiz da final Santos x Corinthians, que não viu dois pênaltis pro Peixe, e o árbitro de Cruzeiro x Atlético que viu um pênalti do Galo, mas ele não existiu. Carlos Amarilla vamos deixar de lado, pois foi um caso clássico de mau intencionamento. Por mais que a frase não exista a atitude existe.

Retornando às administrações, não precisamos ir longe em nenhum aspecto para tropeçar em um incompetente. Em relação aos clubes não preciso nem citar. Mas a bagunça doméstica se resolve entre os parentes, a do condomínio não. Então como ter esperança que haverá cobrança, já que este papel cabe a estes mesmos clubes bagunçados? Ela é pouca, porque todos sabemos que é no meio da zueira que os corruptos e incompetentes se criam de forma mais desenvolta. O que nos resta? A torcida.

Porém, nossa “salvação” vem sofrendo ataques constantes. Não tem nenhum santo em torcidas organizadas, assim como não tem mais bobo no futebol. Explico um clichê com outro porque o clichê “a Globo em função do mal” está de volta. Semana passada o estatuto do torcedor fez 10 anos e a Globo fez uma matéria sobre o assunto. Nela, ao invés de criticar o desrespeito das autoridades ao básico descrito no estatuto, houve a recriminação de atitudes de torcedores, dizendo que são eles mesmos que impedem a aplicação do estatuto, pois são uns badernistas, que sempre estão burlando as leis impostas.

A cama está sendo armada faz tempo para padronizar nossos estádios. O medo é uma ferramenta de controle social muito eficaz e o acúmulo de situações tensas faz com que, em momento posterior, cheguem as regras de controle, sendo as torcidas sempre os alvos. Reparem bem que o circo está sendo armado, situações são forçadas. A última foi a briga entre PM e torcedores santistas. Como se vê aqui, a briga começou porque a torcida iria queimar, rasgar ou sei lá qual verbo faria com uma bandeira do Corinthians. A sempre eficaz polícia foi se meter no meio e o pau comeu. Explicação do Tenente Razuk para tamanha falta de sentido desta ação: apologia à violência. E como se resolve a apologia à violência? Com violência de fato! Este PM deveria dar aula de lógica nas escolas.

Traçando um paralelo entre a eficiência da PM paulista em duas ocasiões distintas, neste fim de semana ocorreu a Virada Cultural em São Paulo e lá aconteceram vários arrastões. Transcrevo um pedaço desta matéria sobre o assunto:

“Questionado sobre os arrastões na madrugada, o coronel admitiu que a polícia acompanhou a atuação de alguns grupos que cometeram crimes patrimoniais. De acordo com ele, no entanto, qualquer intervenção em evento público deste porte tem de ser “muito bem pensada”. “A prioridade é preservar a integridade das pessoas”, completou”.

Qual será o número necessário de pessoas em um mesmo lugar para que a intervenção da polícia seja bem pensada? Será que existe tipo de público que mereça apanhar e outro não? Pergunta difícil. Será que não veio a calhar uma bandeira do Corinthians ali no meio? Como será que ela chegou lá sendo que não houve confronto entre as torcidas antes? Talvez a Gaviões a tenha cedido por uma boa causa, vai saber.

Assim como o Amarilla, deixemos de lado a PM, pois ela tem tudo de má. Má-intenção, má-interpretação, má-formação, má-remuneração, etc. No entanto, ambos são filhotes da incompetência e da esperteza. A incompetência gera os problemas e a esperteza a solução.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s