A PRIVADA PARTICULAR COMPRADA COM DINHEIRO PÚBLICO POR UMA EMPRESA PRIVADA

privada

Europa.

Alguns dizem ser o berço e outros o túmulo do futebol. Do fim ao começo não importa. Nós, um dos países com maior tradição no futebol, não frequentamos nossos estádios e eles sim.

Em um levantamento recente, dos 20 maiores públicos do ano o Brasil ficou em 18º, à frente de Suíça e Bélgica.

Só os nossos estádios são menos frequentados que os europeus? Não. Nossas escolas, praças, bibliotecas, parques, hospitais, museus e universidades são menos usados também, ou usados de forma pior.

Para a Copa do Mundo os estádios públicos se tornaram privados e os privados continuaram privados, mas melhorados com dinheiro público.

A CBF, empresa descaradamente corrupta, diz que representa o futebol brasileiro, que é de interesse público, mas apenas explora a marca da seleção, não podendo sofrer nenhum tipo de intervenção por ser privada.

Muitos são os nomes de presidentes e dirigentes de clubes que enriqueceram com dinheiro do público, fazendo lobby com empresas privadas para ganhar um por fora quando os pusesse para dentro.

Outros tantos são os políticos que ficaram milionários por serem servidores públicos, pois acharam que, como sua moral, nosso dinheiro deveria ir para sua privada, literalmente como ocorreu com o futuro ex-herói e potencialmente próximo execrado Joaquim Barbosa.

Para o torcedor do Flamengo – que é do Rio – ver seu time jogar, será necessário ir ao Mané Garrincha, que é em Brasília, cujo aluguel do jogo contra o Coritiba foi de R$ 350.000,00.

Jogou lá porque não se entendeu com os novos donos do ex-Maracanã, que já foi do público, mas agora é do Eike “Chapéu” Batista, ou seja, privado.

Maracanã este que não poderá mais ter bandeiras, apenas camisas que não poderão ser tiradas. Dizem ser pela violência as bandeiras e só pode se pelo frio carioca as camisas.

Imitando os piores exemplos dos europeus, os instrumentos também ficarão de fora e os xingamentos serão devidamente punidos. Fique sentado aplaudindo que serás poupado.

Já o Botafogo, dono de um estádio superfaturado construído com dinheiro público e material de quinta, usou a Arena Pernambuco atingindo apenas 7.000 pessoas de público, o que não foi suficiente para cobrir os custos da concessionária privada, gerando um prejuízo para o clube de R$ 41.000,00.

A confusão dos dirigentes do esporte e do governo entre público e privado precariza o primeiro e enaltece o segundo. O público é para fazer dinheiro e o privado é para tirar dinheiro do público.

Quem pode usar o privado não usa o público. Você prefere a privada da sua casa ou da Praça da Sé? Você prefere o particular hospital Albert Einstein ou o posto de saúde público do seu bairro?

A prioridade está errada, concorda? Ao fatiar público ruim e privado bom é favorecido quem paga.

A dita violência dos estádios afasta o público, mas ela é problema de segurança pública, não do jogo, que é uma atividade privada.

Transfere-se a incompetência governamental ao público, culpado pela violência que é gerada espontaneamente dentro de mentes doentes que sempre tiveram saúde, educação, moradia e transporte de qualidade, tudo público.

O medo é disseminado porque quem tem medo não vai pra rua, não vai ao estádio. Isso resulta num respaldo de números, como citado antes, que autoriza a transformação dos estádios públicos em privados, pois o público nunca tem capacidade de fazer tão bem como o privado no nosso país, pois nosso governo tem uma particularidade pública: roubam demais.

Tentam regrar nos estádios usando a força, mas são os políticos-dirigentes-judiciais que criam os problemas. Não conseguem regrar nem dentro nem fora.

Reprimem uma suposta violência nos estádios de forma equivocada, paliativa, sendo que ela nem existe do tamanho que é dito, é criada, desta vez, por polícia-mídia-torcedor de sofá.

Confundiram cultura comportamental com cultura intelectual e resolveram dar um basta nos problemas públicos com uma atitude tipicamente privada: transformar estádios em bibliotecas.

Resolvido o problema!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s