Ponha-se na Rua: mais remoções irão ocorrer em Itaquera

maradona

Por Raphael Sanz e LGFerreira

 

“Si yo fuera Maradona

Saldria en mondovision

Para gritarle a la FIFA

Que ellos son el gran ladron!”

Manu Chao, La vida tombola

 

Em primeiro lugar, gostaria de pedir desculpas aos leitores do Destilaria da Bola pela publicação tardia deste texto. As linhas abaixo se referem a uma audiência pública que rolou no dia 10 de junho, há bem mais de um mês, e que nós inclusive noticiamos. Acontece que, devido à enorme onda de protestos e reivindicações jamais vista pela nossa geração, a equipe do Destilaria acabou se dedicando a outras atividades, por isso algumas coisas ficaram emperradas. Vamos ao que interessa.

Na tarde do último dia 10 de Junho, segunda-feira, ocorreu na câmara dos vereadores de São Paulo uma audiência pública onde supostamente deveria haver um debate a respeito de assuntos relacionados à realização da Copa do Mundo em São Paulo. Acontece que a mesa previa a fala de diversos caga-regras e a grande maioria deles não merece nem ser citada aqui nesse blog, devido a tamanha punhetagem e pilantragem pública em torno de uma Copa do Mundo que já cansou de mostrar seu verdadeiro rosto sombrio da exclusão. Assim, houve pouquíssimo espaço para a sociedade civil se manifestar ali, e os poucos quatro que puderam falar, e levantar determinadas questões, não tinham uma resposta condizente dos que estavam na mesa, que sempre buscavam dar voltas e falar sobre coisas que sequer haviam sido citadas, principalmente indo em direção a discursos ufanistas no que diz respeito a inovações tecnológicas e obras de (des) mobilidade urbana.

SOLENE.

Por volta das 14h30, um represente da DERSA falava sobre obras de alças de ligação nos entornos do Itaquerão e que para tais obras, que facilitariam o escoamento do trânsito, seriam necessárias remoções de casas e comércios do bairro, a cargo da prefeitura. “Mais remoções irão ocorrer em Itaquera, dependemos dessas desapropriações para seguir com as obras viárias, estamos rigorosamente cumprindo este cronograma” afirmou o representante da DERSA cujo nome desconheço. Ainda mostrou através de slides o local exato onde irão ocorrer as remoções: no cruzamento da Radial Leste com a Jacu-Pêssego, exatamente no centro comercial de Itaquera. “Estamos rigorosamente cumprindo este cronograma,” decretou novamente. Portanto, caros amigos itaquerenses, preparem-se!

Outra fala que merece ser citada foi a de Elder Vieira, que é representante do ministério do esporte em SP. Citando Aldo Rebelo, Elder afirmou que “o Brasil está pronto para receber grandes eventos desde a chegada da família real portuguesa em 1822.” Isso mostra um grande problema no sistema de educação do país. Mostra um completo desconhecimento da história do Brasil. Na ocasião histórica, a coroa portuguesa fugia para o Rio de Janeiro graças à invasão napoleônica ao território da coroa portuguesa, em 1.808 e não em 1.822, e, assim, transferiu a capital do império português temporariamente para a cidade maravilhosa. Para abrir espaço à chegada da corte, o governo carioca desapropriou bairros inteiros onde hoje é a zona sul do Rio. Para informar as famílias que seriam despejadas, eram marcadas nas portas das casas as iniciais “P.R.” que significava Príncipe Regente, mas que era compreendida pela população como Ponha-se na Rua. Hoje a história se repete com um novo “ponha-se na rua,” o que mostra que muitas coisas não mudaram desde aqueles velhos tempos. No Rio, em São Paulo, em Fortaleza, Brasília e em todas as sedes da Copa, milhares de famílias estão sendo expulsas por conta das obras dos estádios, de trânsito e pela higienização dos centros turísticos.

Isto foi o que valia ser citado da primeira mesa. Na segunda estavam os figurões Marin, Del Nero, Valcke, entre outros figurinhas. Falamos figurinhas tamanha a pequenez política e moral do resto que compunha a mesa. Não que os outros não sejam pequenos nestes termos, mas é que eles ganham holofotes sozinhos pelos seus crimes, não precisam se apoiar em outros bandidos.

Nesta linha de raciocínio lhes apresentamos o vereador Paulo Reis, idealizador desta mentira que foi a audiência pública, cujo único fundamento era um ficar lambendo a “moral” do outro. Em seu facebook ele aparece todo felizão do lado do Valcke dando o título de cidadão paulistano a ele como representante do Blatter. Porco, sujo, mais um câncer da política, oportunista. Todos estes adjetivos podem ser constatados nas diversas fotos de sua rede social, em que hora aparece dando este título, hora aparece comemorando a desapropriação de prédios para moradia popular no centro de São Paulo. Ora meu amigo, estes que você chupa agora estão jogando milhões de brasileiros na rua e você continua com seu sorrisinho na cara. Vale deixar a fala deste pilantra quanto ao título entregue:

“São Paulo vai ser a Capital mundial do futebol na abertura da Copa, e nós sabemos o que isso significa para nosso povo. E esse título é um simbolismo, representa tudo que está sendo feito nesse sentido, e é também um sinal que a cidade acolhe o presidente Joseph Blatter”

Você foi consultado quanto à acolhida a este bandido da FIFA? Nem eu. Falando em bandido, Marin disse:

“Blatter tem todo o crédito para receber essa homenagem hoje na Câmara. Ele foi o principal responsável pela Copa do Mundo ser realizada em nosso país”

Copiando e colando da própria página do inexpressivo vereador Reis:

Del Nero disse que para ele é uma satisfação ter como conterrâneo, a partir de agora, o presidente da Fifa. “Joseph Blatter é um homem que representa o futebol mundial”.

“Esse título é um ato de reconhecimento ao esforço da FIFA para trazer a abertura da Copa para São Paulo”, afirmou o deputado Vicente Cândido.

Sobre este título dado faço um convite público ao mafioso da vez no futebol mundial que agora que é cidadão paulistano. Já que para o senhor, receber o título de cidadão paulistano é uma grande honra, prove isto! Venha aqui viver, por uma temporada que seja, como um típico paulistano. Que more em um bairro, no mínimo uma hora distante do centro, ande de ônibus todos os dias, se consulte no SUS, tome uns enquadros da pm chegando em casa do trabalho e com um salário ridículo, sustente a sua família e ainda acompanhe religiosamente os jogos de qualquer time gigante desta cidade pagando esse preço abusivo, padrão FIFA, nos ingressos das partidas.

Para finalizar aqui estão as caras dos “homens” que forjaram esta palhaçada, não se esqueçam deles nas próximas eleições:

Vereador Paulo Reis: idealizador da audiência pública para bajular a FIFA

Vereador Paulo Reis: idealizador da audiência pública para bajular a FIFA

José Américo: presidente da câmara e um dos lambedores

José Américo: presidente da câmara e um dos lambedores

Celso Jatene: secretário municipal de esportes

Celso Jatene: secretário municipal de esportes

Vicente Cândido: cara de feijão no toba

Vicente Cândido: cara de feijão no toba

Vereador Alfredinho: pequenez política condizente com o apelido

Vereador Alfredinho: pequenez política condizente com o apelido

Fonte: http://www.camara.sp.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=15824:joseph-blatter-recebe-titulo-de-cidadao-paulistano&catid=37:eventos&Itemid=65

Nota: desnecessário colocar a cara dos ladrões da FIFA e CBF que participaram.

 

 

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Ponha-se na Rua: mais remoções irão ocorrer em Itaquera

  1. Pingback: Ponha-se na Rua: mais remoções irão ocorrer em Itaquera | Raphael Sanz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s