HUMILHADO POR RACISTAS, TOURÉ DEU A RESPOSTA QUE FEZ A FIFA TREMER

1afp6

O presidente Joseph Blatter nunca soube lidar com o racismo.

Fazia de conta que não percebia.

O comandante da Fifa já disse absurdos.

Como um enorme.

Insistiu que qualquer ofensa racial dentro do campo não deve ser levada a sério.

“Depois tudo se acerta após o jogo, com um aperto de mãos.”

Foi massacrado pela imprensa internacional.

A postura do presidente da Fifa incentivava o preconceito.

O Leste Europeu se tornou especialista em atos racistas.

Vários foram os casos nos últimos anos.

Com torcedores imitando macacos, jogando banana para atletas negros.

Faixas com frases que envergonham a humanidade.

Muitos jogadores negros já passaram pelas humilhantes situações.

Paulinho, ex-Corinthians, chorou ao se lembrar do que passou na Lituânia.

“Vou levar as lembranças ruins para o resto da minha vida. Sofri muito com preconceito e com racismo na Lituânia. Logo na minha primeira partida começaram a imitar macaco, jogar moedas e algumas outras coisas. Quando ia passar com a minha esposa nas ruas, algumas pessoas ficavam esbarrando para que a gente revidasse de alguma forma, querendo arrumar algum tipo de briga ou discussão. Esses episódios me deixaram mal e me fizeram pensar na possibilidade de desistir dofutebol. O racismo me derrubou, me arrebentou.”

Paulinho ficou traumatizado.

Tinha apenas 17 anos.

Relembrou o que sofreu ao Lance!

E por causa dessa angústia, não estava com pressa para voltar à Europa.

Até que representantes do Tottenham o convenceram.

Não passaria o mesmo na Inglaterra.

Foi, mas avisou que romperia o contrato se sofresse racismo outra vez.

Na Rússia, Roberto Carlos ficou transtornado.

O ex-lateral da Seleção passou muita vergonha.

As torcidas do Krylya Sovetov e do Zenit mostraram seu lado racista.

Imitavam macaco cada vez que ele pegava na bola.

E chegaram até a jogar bananas em sua direção.

Infelizmente, a Rússia vem se especializando na intolerância.

O caso mais recente, no entanto, foi com o jogador errado.

Na partida entre CSKA e Manchester City, o alvo dos torcedores foi logo escolhido.

Yaya Touré, jogador negro que nasceu na Costa do Marfim.

Era só a bola cair no seu pé e lá vinha a imitação de macacos na arquibancada.

A partida era válida pela Champions League.

O marfinense ficou revoltado.

Mas não seguiu o caminho fácil de apenas reclamar na imprensa.

Parou o jogo, mostrou ao árbitro e pediu que a partida fosse encerrada.

2afp3 Humilhado por racistas, Touré deu a resposta que fez a Fifa tremer. Ameaçou liderar um boicote de negros à Copa da Rússia. Blatter imediatamente agiu. Sabe que não há Mundial sem negros, amarelos, brancos, mestiços. As punições serão duras aos clubes e aos racistas...

Não foi.

Touré tomou uma decisão que fez Blatter acordar de vez para a questão.

Foi claro.

“Esse tipo de situação tem de acabar até o Mundial de 2018.

Se não acabar, vou ajudar a organizar um boicote dos negros.

Não teremos tranquilidade para jogar.

Não iremos para a Rússia.

Nem nós e nem os torcedores dos países que jogamos.”

Declarou sem medo.

Bastou para Blatter.

Misturar em uma só frase boicote e Mundial é seu pesadelo.

Ainda mais saída da boca de um ídolo do futebol inglês.

Seria inimaginável uma Copa sem negros.

Impossível.

Sem Balotelli, Touré, sem Neymar…

Sem as Seleções Africanas.

A proposta do marfinense é forte e factível.

Os exemplos de casos de racismo na Europa são vergonhosos.

Blatter sentiu o baque.

E também a pressão da UEFA de Platini.

2reproducao11 Humilhado por racistas, Touré deu a resposta que fez a Fifa tremer. Ameaçou liderar um boicote de negros à Copa da Rússia. Blatter imediatamente agiu. Sabe que não há Mundial sem negros, amarelos, brancos, mestiços. As punições serão duras aos clubes e aos racistas...

Percebeu o quanto a postura da Fifa é branda, quase conivente.

Não adianta apenas multar e obrigar os clubes a jogar com portões fechados.

Aqueles que possuem racistas entre seus torcedores precisam pagar caro.

Depois da ameaça de Touré, Blatter encomendou mudança nas regras.

Ele vai atender à reivindicação do jogador do Manchester City.

E na, próxima temporada, os imitadores de macacos e lançadores de banana que se preparem.

A ideia da Fifa é pressionar que eles sejam proibidos de assistir aos jogos.

Pressionar que as polícias os identifiquem e indiciem.

E os proíbam de ir para os estádios nos dias em que seus times estiverem jogando.

Aos clubes, as punições serão muito mais severas.

Em vez de multas, perda de pontos.

E, em caso de reincidência, até mesmo eliminação de campeonatos.

Touré fez Blatter parar de fingir que não enxerga.

Nunca mais foi pelo caminho da hipocrisia.

A de aceitar que os jogadores se ofendam do que for.

E depois tudo seja esquecido com mero aperto de mão.

Chamar o adversário de ‘macaco’ não será mais ‘coisa de jogo’.

Como defendem vários treinadores.

Inclusive Felipão, quando estava no Palmeiras.

Quando Danilo xingou Manoel de macaco.

E ainda lhe deu uma cusparada no rosto.

O STJD aplicou a suspensão de 11 jogos.

O que seria um exemplo acabou em vexame.

O tribunal acabou liberando o zagueiro de quase metade da punição.

Ele só teve de cumprir seis jogos.

Decisão vergonhosa.

E que só premiou o ato racista, preconceituoso de Danilo.

A Fifa pretende evitar essa situação.

E deverá também exigir punições graves aos jogadores.

Não tolerará palavrões e gestos preconceituosos.

Como o que fez Antônio Carlos com Jeovânio.

O zagueiro atuava no Juventude e o volante no Grêmio.

Depois de discutirem, o ex-jogador da Seleção se irritou.

E passando a mão no próprio braço.

Quis mostrar a ‘razão’ do problema.

3reproducao4 Humilhado por racistas, Touré deu a resposta que fez a Fifa tremer. Ameaçou liderar um boicote de negros à Copa da Rússia. Blatter imediatamente agiu. Sabe que não há Mundial sem negros, amarelos, brancos, mestiços. As punições serão duras aos clubes e aos racistas...

O seu rival ser negro.

A imagem é chocante e marcou o final da carreira de Antônio Carlos.

Impediu, por exemplo, que fosse trabalhar como treinador no Vasco.

As torcidas fizeram uma enorme campanha contra ele.

O Vasco foi o primeiro clube do Brasil a admitir negros jogando no seu time.

E Roberto Dinamite teve de voltar atrás e não contratá-lo.

Inesquecível a postura de Grafite em relação a Desábato.

O atacante do São Paulo revelou que o zagueiro do Quilmes o chamou de macaco.

Velho costume de atletas do futebol argentino quando enfrentam brasileiros.

Desábato acabou sendo preso em pleno Morumbi.

Mas Grafite resolveu retirar a acusação.

E nada aconteceu contra o adversário.

O brasileiro foi muito criticado por recuar.

Principalmente por várias entidades que lutam pelo direito dos negros.

Assim como também fez a CBF.

No Sul-Americano Sub-20 em 2011, no Peru.

Jogavam Brasil e Bolívia.

E a torcida peruana começou a imitar macacos.

Bastava Diego Maurício pegar na bola.

O jovem jogador ficou abalado.

Mas a CBF resolveu ignorar as ofensas.

Para não criar problemas com a organização do torneio.

Infelizmente há centenas de outros casos pelo mundo.

Tudo ainda estava muito solto em relação ao racismo.

Foi preciso Touré ameaçar levar à frente um boicote.

E a Fifa despertou para a seriedade da questão.

Não há Copa sem negros.

Sem brancos, sem amarelos, sem mestiços.

Mas há futebol com racismo.

E isso só irá acabar com leis rígidas.

Contra os torcedores e os clubes destes racistas.

O Leste Europeu e o resto do mundo estão alertados.

Pelo menos no futebol o preconceito custará caro.

Fora dele, ainda vai imperar a hipocrisia…
1reproducao22 Humilhado por racistas, Touré deu a resposta que fez a Fifa tremer. Ameaçou liderar um boicote de negros à Copa da Rússia. Blatter imediatamente agiu. Sabe que não há Mundial sem negros, amarelos, brancos, mestiços. As punições serão duras aos clubes e aos racistas...

Fonte: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/humilhado-por-racistas-toure-deu-a-resposta-que-fez-a-fifa-acordar-ameacou-liderar-um-boicote-de-negros-a-copa-da-russia-blatter-imediatamente-agiu-sabe-que-nao-ha-mundial-sem-negros-amarelos-br-29102013/

Anúncios

268 Comentários

Arquivado em Uncategorized

268 Respostas para “HUMILHADO POR RACISTAS, TOURÉ DEU A RESPOSTA QUE FEZ A FIFA TREMER

  1. Geraldo

    Torcedores racistas pobres, jogadores negros ricos. foda-se os racistas. eles imitam macaco e os negros ganham dinheiro, acho que quanto mais dar atenção, mais esses retardados se manifestam.

  2. Elen

    Quem fala com emoção tem direito a focar o objeto da emoção e tratá-lo com a liberdade literária. O texto é imprescindível e digno de louvor! Chamar-se-ia de “proatividade” o ato que os incomodados com o estilo do texto tivesse de melhor organizá-lo a serviço de seu foco de ação: sensibilizar pessoas a mais uma contribuição que o futebol pode dar à questão das diversidades! Chama-se “descaso” o ato de dar foco ao estilo literário de um bem intencionado, lendo apenas palavras dispostas em frases em ver de ler conteúdo crítico e chamada de ação.
    Acrescento que um possível boicote aos jogos não deverá ser um dia apenas dos jogadores negros… mas de todo torcedor negro… de todo aquele que entende que a pessoa negra (lembrar que existe GENTE na cor de pele) merece respeito! Parabéns ao texto! Cumpra-se!

    • Paulo Sá

      Penso que a haver um boicote não deverá ser só dos jogadores e torcedores de cor. Todos os verdadeiros amantes de futebol se devem unir e apoiar o boicote. Eu sou branco, tenho orgulho nisso, e se houver um boicote contra o racismo no futebol vão ter o meu apoio total. Por muito que me custe não irei ver nenhum jogo do 2018.
      Futebol é espectaculo e a cor ou credo do jogador não contam para nada.
      Parabéns ao texto! Cumpra-se!

  3. Fernando Valverde Cerole

    Todos que leram ou escreveram são usuários de internet. Como tal, estão fartos de ver tanto português errado, com erros de grafia, concordância verbal, de gênero e número, além de tanta abreviatura idiota e preguiçosa…. Ora bolas, deixa o estilo do escritor de lado, e liguem-se no assunto, que comoveu o Sr. Blater, infelizmente o “todo poderoso” do futebol mundial… O maior jogador do mundo é lourinho, de olho azul? Lógico que não ! Portanto, o cara deu o recado e nós nos ligamos, porque estamos aqui discutindo o assunto, isso é o que interessa. Gostei da matéria e mais ainda da repercussão e das consequências, ou seja, a oficialização das punições dos imbecis racistas! Aguardemos…

  4. vamos aderir essa causa, se não parar com essa putaria na Rússia de
    racismo, o boicote está lançado.

  5. Fernandes

    Prezados Internautas,
    Aproveito a oportunidade para me juntar as muitas vozes que se vão manifestando pelo mundo a fora sobre as agressões de racismo nos mais variados estádios de futebol.
    Quero reforçar e encorajar os futebolistas do mundo todo, que o racismo pode afectar a qualquer raça. Nesse sentido as demonstrações de falta de atitudes rígidas de parte dos dirigentes desportivos mundiais só vem confirmar na realidade o seu interesse “que os macacos ou os ursos polares deixam o show” e nos por cá continuamos a encher os bolsos.
    Então, façamos uma corrente e vamos sim boicotar o mundial do Brasil, os Jogos Olímpicos as provas da UEFA e afastar a Rússia e todos os Países e Clubes cujos adeptos tem tal comportamento.
    “MACACOS E UROS POLARES VAMOS DEMONSTRAR QUE NÃO DAREMOS MAIS ESPECTÁCULOS A GENTE IGNORANTE…”

    Meus respeitosos cumprimentos.
    L.F.

  6. Elias

    Sou casado com uma negra, tenho amigos negros, familiares também, sou branco, mas nunca admiti racismo, seja ele de que espécie for. É falta do que fazer.

  7. Bom, eu penso que o futebol atual, aqui no Brasil, assim como no mundo todo, se tornou apenas um item do consumismo insustentável do capitalismo. Jogar futebol, antes de tudo, deveria ser um prazer, uma descontração, brincadeira para relaxar. O capital/mercado/marketing/cartolas tornaram o ato de jogar futebol, ter amigos/familiares e torcidas participando desses momentos esportivos, uma máquina insana de “fabricar ídolos” ao ponto de seus salários serem maiores de que muito PIB de cidades pequenas do país. Daí eu me pergunto:- isso vale à pena para quem? As pessoas depositam uma energia imensa em se tornarem “futeboleiros/torcedores”, deixam de cumprir com diversas responsabilidades com suas famílias para poderem estar num jogo de futebol- às vezes com resultados violentos no campo, nas torcidas “organizadas” e, quando não, com finais trágicos dentro dos próprios lares, com maridos “estressados porque seu time perdeu”- ou às vezes tendo mais comprometimento com os “deveres de torcedor” do que, em alguns casos, com seus deveres sociais, familiares e até cívico. O caso do racismo em campo ou até fora dele, já é notório nesse país racista e que ainda teima em dizer que não o é. É lamentável que os envolvidos com o futebol, num plano macro de fazer de uma simples ação humana de lazer, brincadeira e até união de amigos e familiares, tornaram esse esporte uma ferramenta de produzir pessoas que nem sabem mais das alegrias de se agraciar com os lances inimagináveis que a bola pode proporcionar para quem joga, assim como para quem assiste aos jogos. O que mais vemos são estádios cada vez menos acessíveis ao grande público, um arranjo produtivo que movimenta bilhões de reais com justificativas duvidáveis de honestidade, uma mentalidade de “ganhar”, “ser o melhor time”, o “jogador mais rico do mundo” entre outras coisas menos nobres que poderiam fazer dessa arte, simplesmente uma arte de elevação cultural das pessoas. Não sou contra o futebol! Sou contra a formula que instiga o menino pobre, negro e marginalizado a ser um “grande jogador de futebol, ficar rico e famoso”. Essa conta “mágica” para os cartolas/empresas patrocinadoras perde sua magia/máscara quando vemos as reações racistas que demonstram o quanto estamos longe de uma evolução social sem discriminações. Eu não gostaria de estar na pele de um jogador que se vê ofendido por causa da cor de sua epiderme. Eu me recusaria a jogar enquanto não houvesse uma educação de qualidade que ensinasse as pessoas a enxergarem que não somos a cor de nossas peles, nem a religião que preferimos ou o partido político que votamos. A bola é laica. O ser humano ainda é um animal manipulável, violento e fácil de se comprar com promessas estúpidas de ganhos financeiros que nada tem à ver com prazer e a gratuidade da vida! Abraços à tod@s

  8. Pingback: HUMILHADO POR RACISTAS, TOURÉ DEU A RESPOSTA QUE FEZ A FIFA TREMER | leialusco

  9. Me causa nojo ver falar de de tudo que seja racismo, pois nao somos negros mulatos indios brancos nissei ou qualquer outra raça, acima de tudo somos seres humanos,

  10. Marina

    Assunto muito importante, porém não consegui terminar de ler o texto por que é escrito desse jeito só com frases curtas, uma por linha. Cansativo.

  11. Daniel

    isso chama se falta de Deus e de amor ao proximo,sera que foi isso que jesus pregou pelo mundo.quando cheguei em s.paulo sofrie muito preconceito por ser negro e nordestino,graças a Deus crescie como ser humano e tambem financeiramente,e aqueles que achavam que eu era inferior tiveram que me dar os parabens por eu ter viajado o mundo inteiro como atleta e ter conseguido sair da favela cachoeirinha e hoje ter 11 casas de aluguel no interior de sp.enquanto aqueles que se achavam superior continuam todos la,hoje tenho ate dor quando vou la visitar minha irman porque a metade a policia ja matou.

  12. Que vergonha, e ainda se acham seres humanos, será que não estudaram o suficiente pra saber que todo este preconceito foi criado e financiando por latifundiários,reis,barões e toda classe maldita de seres desumanos doentes.Onde a finalidade destes estudos e pesquisas eram para alguns cientistas do seculo XIX, diminuir e desfazer da raça negra?? para ter mão de obra gratuita??colocando toda a raça negra em desvantagem diante tudo e qualquer sociedade europeia da época?? para que todos acreditassem e apoiassem o trabalho escravo??As fortunas nojentas de bancos e algumas famílias tradicionais com seus palacetes podres e castelos que fedem a sangue ainda estão aí!!A ignorância e a maldade explica toda esta selvageria.Os negros ja sofreram demais, chega!!

  13. Juliana

    Sou jornalista, ja trabalhei como revisora de textos e digo: Parabens para o autor do texto. A estrutura gramatical nao muda o teor da discussao. Falar de acentuacao grafica quando o assunto e racismo e uma falta de nocao de tempo e espaco. Nesse momento escrevo de um teclado configurado para o idioma ingles, entao os professores de portugues de plantao nem precisam perder o seu tempo corrigindo o meu texto!

  14. Rubens

    No episódio Danilo-Manoel o treinador do Palmeiras era Antonio Carlos e não Felipão.
    Desculpe, mas se eu fosse o Felipão moveria ação por danos morais.
    Incompetência ou irresponsabilidade do autor, tanto faz. É absurdo!

  15. Essa é só mais uma faceta da ignorância no mundo do futebol. As pessoas ficam chocadas com o fato de que esse esporte não faz a mínima diferença para mim, não vejo nada demais. Vocês dão muita importância a esse esporte, ao ponto de cretinos imbecis amarem as camisas com a fúria de um nacionalista ou bairrista imbecil. Venerar a camisa de um time é um prato cheio para a estupidez.

    • v for vendetta

      é o esporte que une nações. esporte qual faz pessoas distintas em guerra , se abraçarem por uma causa (por uma camisa). Imagine como estaria o mundo sem o futebol.

  16. elias jose alfredo

    Belo exemplo este, que deu o atleta do futebol o Marfiense, Yaya Touré, ao assumir uma postura firme, frente a asquerosa pratica racista a qual foi vitima, que a tempos vem sendo externada nas partidas de futebol mundo afora. Assim se deve combater, todas as formas de opressão e o racismo é uma delas infelizmente. A direção da FIFA,que até então só preocupava, com os milhões de dolares arrecadado no mundo do futebol, sobre esses profissionais, vai ter que descer do pedestal da omissão(complascencia de fato),e se mexer diante destes fatos mediocres e ignorantes, que até então vinha passando batido, pelas suas seguidas administrações. Tomará que a partir deste fato, outros figurões do futebol tomem prá si, a responsabilidade de somar forças nessa empreitada, de levar a cabo um verdadeiro combate as praticas racistas e xenofobas, que até então tem sido expressada nas partidas de futebol, principalmente na Europa, pelo ditos torcedores dessa modalidade de esporte.
    Basta de racismo,basta de xenofobia,dentro e foras dos campos.
    Parabens Yaya Touré, pela brilhante postura.

  17. lourenço pedro da silva neto

    Estou de pleno acôrdo. Deve haver boicote dos jogadores negros, qdo. houver manifestações de cunho racista. Parabéns Touré… vc é dos meus!

  18. jogadores e torcedores de cor??? oh senhor Paulo de Sá, por acaso és transparente? desculpa la, mas para mim isso e um tipo de racismo também………………… negra com orgulho e viva o boicote contra esses racistas imbecis

  19. neymar se autodeclararia negro?…o fenômeno se acha ô brancão!!!!

  20. Roger

    Bom comentário.
    O unico problema.
    É ler as coisas
    Assim
    Fazendo pausas.
    Mas de resto
    Beleza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s